Skip links

Máquina virtual Ethereum (EVM): Transformar a execução de contratos inteligentes

$1.87

7.87%

A Máquina Virtual Ethereum (EVM) é uma plataforma para a execução de contratos inteligentes na rede Ethereum. Funciona como uma máquina virtual descentralizada que processa e executa código de contrato inteligente de forma segura e imutável. O EVM é essencial para a funcionalidade do Ethereum, permitindo a criação de aplicações descentralizadas (DApps) e contratos inteligentes que funcionam num ambiente de confiança e resistente à censura.

A EVM é a pedra angular da funcionalidade inteligente da rede Ethereum. Concebida por Vitalik Buterin em 2015, a EVM é uma máquina virtual Turing-complete que executa o código de contratos inteligentes escritos em linguagem Solidity. Ao contrário de outras máquinas virtuais, a EVM funciona numa rede descentralizada de nós, garantindo a imutabilidade e a segurança das operações.

Origens da máquina virtual Ethereum

A génese da Máquina Virtual Ethereum pode ser rastreada até à mente visionária de Vitalik Buterin, o criador do Ethereum. Em 2013, Buterin propôs a ideia do Ethereum, uma plataforma blockchain para além das transacções de criptomoeda, destinada a executar contratos inteligentes. O EVM foi concebido como um componente central para permitir esta visão arrojada.

Em 2015, com o lançamento da rede Ethereum, a EVM foi apresentada ao mundo como uma máquina virtual Turing-complete, concebida para executar código de contrato inteligente num ambiente descentralizado. Esta visão de fornecer um ambiente seguro e imutável para a execução de contratos inteligentes deu início a uma nova era na tecnologia blockchain.

A EVM tem sido objeto de melhorias contínuas para responder aos desafios de escalabilidade e eficiência. Estão atualmente em curso vários projectos para implementar grandes actualizações, como o Ethereum 2.0, na sequência da migração do consenso da Prova de Trabalho para a Prova de Participação, melhorando assim a velocidade e a eficiência da rede.

Quem é o criador da Máquina Virtual Ethereum?

Como funciona a máquina virtual Ethereum

Arquitetura e tecnologias subjacentes

O EVM funciona numa rede descentralizada de nós, cada um executando uma instância da máquina virtual. A arquitetura EVM baseia-se na tecnologia blockchain da Ethereum, que utiliza um consenso de prova de trabalho para validar e adicionar novos blocos à cadeia. Cada nó contém uma cópia completa do histórico da blockchain e, portanto, de todos os contratos inteligentes e transacções executados.

A EVM utiliza a conhecida máquina virtual Ethereum, que é Turing completa, o que significa que pode executar qualquer programa que possa ser expresso em termos algorítmicos. Isto proporciona flexibilidade aos programadores para criarem contratos inteligentes complexos. A máquina virtual corre em bytecode, um conjunto de instruções de baixo nível que é gerado pelo compilador do Solidity, a principal linguagem de programação para contratos inteligentes no Ethereum.

Princípio do gás e custos de implementação

Um dos aspectos distintivos da EVM é o conceito de “gás”. Cada operação realizada na rede, quer seja uma simples transação ou a execução de um contrato inteligente complexo, tem um custo associado em termos de gás. Este mecanismo serve para evitar a utilização abusiva dos recursos e para garantir que os participantes na rede são recompensados pela sua contribuição computacional.

Os utilizadores que desejem realizar uma ação na rede, como enviar Ether ou executar um contrato inteligente, devem especificar uma quantidade de gás e um preço por unidade de gás que estão dispostos a pagar. Esta abordagem cria um mercado transparente e eficiente para a execução de transacções na rede Ethereum.

Implementação de contratos inteligentes

Quando um utilizador inicia uma transação que envolve a execução de um contrato inteligente, a EVM entra em jogo. A transação é propagada através da rede, e cada nó executa a lógica do contrato inteligente de forma independente para validar e chegar a um consenso sobre os resultados. Este processo descentralizado garante que todos os nós chegam à mesma conclusão, proporcionando integridade e segurança.

Durante a execução, cada operação do contrato inteligente consome gás. O custo total do gás é calculado multiplicando a quantidade de gás consumida pelo preço por unidade de gás especificado pelo utilizador. Se o utilizador não tiver fornecido Ether suficiente para cobrir o custo total do gás, a transação é revertida, assegurando que os nós são adequadamente compensados pelo seu esforço computacional.

Máquina Virtual e Consenso Descentralizado

A EVM, sendo uma máquina virtual descentralizada, funciona com base no princípio do consenso distribuído. Cada nó da rede executa as mesmas operações e chega ao mesmo resultado para uma determinada transação. Este consenso é alcançado através de algoritmos de consenso, como o atualmente utilizado pelo Ethereum, chamado Ethash, que requer que os nós resolvam problemas criptográficos para adicionar um bloco à cadeia.

que es como funciona ethereum virtual machine

 

Casos de uso da Máquina Virtual Ethereum (EVM) em outras blockchains e soluções de camada 2

A Máquina Virtual Ethereum (EVM) transcendeu o seu papel na rede Ethereum e tornou-se uma pedra angular para várias cadeias de blocos e soluções de camada 2. Estas implementações tiram partido da funcionalidade e da segurança da EVM para diversificar e reforçar a interoperabilidade no espaço da cadeia de blocos.

1. Arbitrum: Aumenta a escalabilidade

Arbitrum, uma solução de escalabilidade para Ethereum, utiliza EVM para permitir contratos inteligentes altamente eficientes fora da cadeia. Funciona como uma cadeia de camada 2 que dimensiona as transacções Ethereum, mantendo a compatibilidade total com EVM. Os utilizadores podem migrar e executar os seus contratos inteligentes no Arbitrum sem modificar o código original, tirando assim partido das melhorias na velocidade e nas taxas de transação.

2. Polygon (anteriormente Matic): Diversificação e escalabilidade

Polygon, uma solução de camada 2 para Ethereum, baseia-se em EVM para proporcionar um ambiente compatível com os contratos inteligentes Ethereum. Oferece sidechains que podem ser personalizadas para diferentes casos de utilização, desde finanças descentralizadas (DeFi) a jogos e aplicações descentralizados (DApps). O suporte EVM facilita a migração de projetos do Ethereum para o Polygon sem a necessidade de reescrever o código.

3. Cadeia Binance Smart (agora Cadeia BNB): Concorrência e Alternativas

A Binance Smart Chain, uma blockchain desenvolvida pela Binance, implementa o EVM como sua máquina virtual. Esta escolha estratégica permite que os programadores de Ethereum transfiram facilmente as suas aplicações e contratos inteligentes para a BSC, tirando partido de taxas mais baixas e velocidades de transação mais rápidas. A compatibilidade da EVM contribuiu para a rápida adoção da BSC como uma alternativa viável à Ethereum.

4. Rollups optimistas: otimização da camada 2

Optimistic Rollups é uma solução de escalabilidade que utiliza EVM para processar transacções fora da cadeia principal Ethereum. Ao implementar um mecanismo de consenso chamado rollup, o Optimistic Rollups melhora a eficiência e a velocidade das transacções sem sacrificar a segurança inerente à EVM. Isto torna-o uma solução atractiva para projectos que procuram escalabilidade sem comprometer a compatibilidade EVM.

5. Fantom Opera: Eficiência e rapidez

Fantom Opera é uma blockchain assíncrona que utiliza EVM. Esta implementação oferece tempos de bloqueio de um segundo e taxas de transação mínimas, mantendo o suporte para contratos inteligentes Ethereum. Os projectos que procuram maior eficiência e rapidez encontram no Fantom Opera uma opção atractiva para a implementação das suas aplicações descentralizadas.

 

Alternativas à máquina virtual Ethereum

1. Máquina Virtual NEO (NeoVM):

Características notáveis:

  • Linguagens de contratos inteligentes: Suporta várias linguagens de contrato inteligente, incluindo C#, Java e Python.
  • Finalidade rápida: O NEO implementa um modelo de consenso delegado tolerante a falhas bizantinas (dBFT), que garante a finalidade rápida das transacções.

Utilização típica: A NEO centra-se na criação de uma economia inteligente através da digitalização de activos e da execução de contratos inteligentes.

2. Máquina virtual EOS (EOS VM):

Características notáveis:

  • Escalabilidade: Concebida para um elevado desempenho e escalabilidade, com tempos de confirmação de transação rápidos.
  • Modelo de taxas: A EOS utiliza um modelo de taxas em que os programadores não pagam pela execução dos contratos, mas precisam de possuir e de apostar nos tokens.

Utilização típica: A EOS VM é utilizada na rede EOS para executar contratos inteligentes e permitir o desenvolvimento de aplicações descentralizadas com foco na escalabilidade.

3. máquina virtual Tron (TVM):

Características notáveis:

  • Alta taxa de transação: Tron é projetado para fornecer uma alta taxa de transação, permitindo a execução eficiente de contratos inteligentes.
  • Largura de banda gratuita: Os utilizadores não pagam pela largura de banda, o que incentiva a adoção e a participação na rede.

Utilização típica: A máquina virtual Tron é utilizada na rede Tron para facilitar a execução de contratos inteligentes e o desenvolvimento de aplicações descentralizadas.

4. Máquina virtual Cardano (CVM):

Características notáveis:

  • Abordagem científica: Cardano segue uma abordagem científica para o desenvolvimento e usa uma linguagem de contrato inteligente funcional chamada Plutus.
  • Sustentabilidade: Procura abordar as questões de sustentabilidade através de uma abordagem de governação mais rigorosa.

Utilização típica: A Cardano VM é utilizada na rede Cardano para executar contratos inteligentes e permitir o desenvolvimento de aplicações descentralizadas.

5. Máquina virtual Tezos (Michelson):

Características notáveis:

  • Contratos auto-modificáveis: A Tezos permite a auto-modificação de contratos, o que significa que os contratos podem evoluir ao longo do tempo.
  • Prova Formal: Centra-se na verificação formal de contratos inteligentes para garantir a sua segurança.

Utilização típica: Michelson, a máquina virtual Tezos, é utilizada na rede Tezos para executar contratos inteligentes e facilitar a governação descentralizada.

Conclusões

A Máquina Virtual Ethereum (EVM) tem sido um pilar fundamental no desenvolvimento e expansão do ecossistema de cadeias de blocos, especialmente no domínio dos contratos inteligentes e das aplicações descentralizadas (DApps). O seu design versátil e a sua capacidade de executar código de forma segura e imutável abriram caminho à inovação e à adoção em massa na rede Ethereum.

A EVM permitiu a criação de contratos inteligentes que abordam uma vasta gama de casos de utilização, desde sistemas financeiros descentralizados a aplicações de jogo e de governação. O seu princípio de “gás” estabeleceu um mecanismo transparente para o consumo de recursos, evitando a utilização indevida e garantindo a eficiência da rede.

Embora a EVM tenha sido fundamental, o crescimento contínuo do espaço da cadeia de blocos deu origem a várias alternativas que procuram melhorar a escalabilidade, a eficiência e a flexibilidade. No entanto, a EVM continua a ser uma referência importante e a sua compatibilidade tornou-se uma norma essencial para muitas cadeias de blocos e soluções de nível 2, permitindo a portabilidade de contratos inteligentes e promovendo um ecossistema interligado.

O desafio futuro para a EVM reside na resolução de problemas de escalabilidade e de preços, especialmente com o crescimento constante da rede Ethereum. Actualizações como a Ethereum 2.0 procuram melhorar a eficiência e ultrapassar estes desafios, mantendo a EVM como uma peça central na evolução da tecnologia blockchain.

O investimento em cripto-activos não está regulamentado, pode não ser adequado para pequenos investidores e o montante total investido pode ser perdido. É importante leres e compreenderes os riscos deste investimento, que são explicados em pormenor.

Contáctanos
Contáctanos
Hola 👋 ¿En qué podemos ayudarte?